Quarta-feira, 23 de Julho de 2014
ACESSO RÁPIDO
FALE CONOSCO
MAPA DO SITE
Greve nacional termina na Caixa e continua no Banrisul e no Banese PDF Imprimir E-mail
Seg, 01 de Outubro de 2012 12:10

Terminou na sexta-feira, diua 28, a greve dos empregados da Caixa Econômica Federal em todo país. Em novas assembleias dos sindicatos, os bancários que ainda estavam paralisados decidiram aprovar a proposta específica do banco, apresentada em negociação ocorrida na terça-feira, dia 25, com o Comando Nacional dos Bancários, em São Paulo.

Com isso, os trabalhadores do banco federal em Belo Horizonte e Porto Alegre, dentre outros, segundo informações enviadas pelos sindicatos para a Contraf-CUT, voltam ao trabalho nesta segunda-feira, dia 1º de outubro.

A proposta da Caixa já havia sido aceita na quarta-feira, dia 26, em Curitiba, Campo Grande, Campinas, Pernambuco, Espírito Santo, Paraíba, Piauí e Mato Grosso, dentre outros sindicatos. Na quinta-feira, dia 27, também foi aprovada em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Bahia e Pará, dentre outras bases sindicais. E na manhã desta sexta-feira também foi aceita em Sergipe e Florianópolis, dentre outros sindicatos.

Com a greve, os bancários da Caixa garantiram PLR social de 4% do lucro líquido distribuído linearmente, contratação de mais 7 mil trabalhadores até 2013, melhoria nas condições de trabalho dos tesoureiros, a ampliação da concessão de bolsas de estudos, concessão de 6 horas por mês para estudar na Universidade Caixa dentro da jornada de trabalho e apresentação de estudo para critérios de descomissionamento até 31 de março de 2013, dentre outros itens.

A greve continua no Banrisul e no Banco do Estado de Sergipe (Banese). Os funcionários querem avanços na negociação das pautas de reivindicações específicas que estão sendo discutidas com as direções dos dois bancos estaduais.

Banrisul

O banco apresentou uma proposta específica em negociação realizada na quarta-feira, em Porto Alegre, mas foi considerada insuficiente pelo Comando dos Banrisulenses. Há grevistas na Capital e no Interior, bem como em outros estados, com paralisações de agências e superintendências.

Conforme a Fetrafi-RS, os bancários querem a retomada do diálogo, buscando avanços concretos que incluam os caixas, plataformistas e operadores de negócios, bem como a implantação do novo plano de carreira, um aumento diferenciado nas verbas salariais e mudanças nas políticas de gestão da instituição.

Banese

Na quarta-feira, o Sindicato dos Bancários de Sergipe enviou carta para a presidenta do Banese, Vera Lúcia de Oliveira, solicitando a retomada das negociações específicas. Mas até agora não houve resposta e a paralisação continua forte em todo o estado.

Conforme o Sindicato, o Banese é o banco mais assaltado no estado por falta das portas giratórias em suas unidades. A extrapolação da jornada de trabalho é constante. Apesar do concurso realizado, as agências padecem com a carência de funcionários e o banco insiste na terceirização dos serviços. Sobram metas abusivas e inalcançáveis.


Fonte: Contraf-CUT com sindicatos

 

COPYRIGHT © SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE PORTO ALEGRE E REGIÃO
Filiado à Fetrafi/RS, Contraf/CUT e CUT
Rua General Câmara, 424-Centro / CEP:90010-230 / 51-34331200
Porto Alegre / Rio Grande do Sul / Brasil